Post-it comemora 30 anos de sucesso mundial

Enquanto os VHS, as Polaroids e os walkman foram deixados de lado, outro invento das décadas passadas comemora seus 30 anos ainda como um sucesso: o Post-it, o miniquadrado autoadesivo que invadiu escritórios e portas de geladeiras.

Fruto de um invento fracassado, o Post-it foi lançado no mercado em abril de 1980 pelo grupo 3M, e figura todos os anos entre os cinco itens de escritório mais vendidos nos Estados Unidos.

Desde então, o pequeno quadrado de papel amarelo de 7 cm por 7 cm se expandiu para oito tamanhos, 25 formas e 62 cores, e é vendido em 150 países, indicou a 3M, que não divulga dados de vendas.

“O Post-it é o tipo de invenção perfeita. Nada consegue substituí-lo, nem um bip em um telefone nem um lembrete eletrônico. Seguiremos utilizando os ‘Post-it’ dentro de cem anos”, garante Robert Thompson, professor de cultura popular da Universidade Syracuse de Nova York.

“Reflete as tendências dos anos 1980: uma vida cada vez mais complexa e a necessidade de controlar essa complexidade. Na época de aparecimento dos microcomputadores, o Post-it é de fato um objeto de alta tecnologia”, disse.

Seus inventores, Arthur Fry e Sencer Silver, dois engenheiros da 3M, foram inclusive imortalizados no mês passado no palácio nacional de inventores (“National Inventors Hall of Fame”), juntos com Jacques-Yves Cousteau e uma quinzena de outros inventores, cujas inovações “contribuíram ao progresso humano, social e econômico”.

“O Post-it tornou a vida mais fácil para as pessoas em uma época de profusão de informação”, disse na ocasião Fry, 78, que afirma que pedem a ele seis ou sete autógrafos por semana desde o sucesso de seu invento.

Como comemoração do aniversário, a empresa convocou estudantes de 11 a 18 anos para um concurso, no qual devem criar obras de arte originais a partir de Post-it.

Como costuma ocorrer com as invenções, o pequeno bloco de notas autoadesivas e, sobretudo, que podem mudar de lugar, nasceu de uma experiência fracassada de Spencer Silver. Em 1968, o engenheiro produziu uma cola que não aderia muito bem. Poucos anos depois, seu colega Arthur Fry inventou o conceito crucial de Post-it, frustrado por não ter um lembrete para sua missa dominical.

O adesivo fracassado de Silver, que tem atualmente 22 patentes, foi crucial para as ações de colar e descolar os papeis, sobre qualquer superfície.

E a empresa se adapta à epoca atual. Este ano lançou um Post-it “verde”, de papel 100% reciclado e com uma cola criada a partir de uma planta.

Fonte: Folha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: